Tendências nos negócios

Tendências nos negócios

Começar um empreendimento exige muita pesquisa. O conhecimento fornece a base para entender o público e tentar suprir a necessidade do mercado da melhor maneira possível. Saiba mais na matéria que a Tawil Comunicação produziu para o Portal Sociedade de Negócios, do Bradesco: http://bit.ly/2CEbT64

Bradesco oferece conteúdo exclusivo para PME

Bradesco oferece conteúdo exclusivo para PME

Desde 2013, a Tawil atua como braço de conteúdo da agência de publicidade mcgarrybowen Brasil, criando conteúdo exclusivo para o Portal Sociedade de Negócios, do Banco Bradesco, voltado para pequenos e médios empreendedores que buscam informações, insights e novidades do mercado.

Abaixo reproduzimos uma das matérias publicadas no Portal. Confira!

7 cuidados que o MEI deve ter para garantir a formalidade do seu negócio 

O registro de Microempreendedor Individual garante uma série de benefícios, mas também exige responsabilidades

Todo Microempreendedor Individual deve ter em mente que manter documentos atualizados, pagamentos em dia e estar de acordo com as regras da formalização são práticas que só irão lhe trazer benefícios, além de assegurar que seu negócio cresça e se desenvolva com mais tranquilidade.

Confira abaixo sete cuidados a que todo MEI precisa se atentar se quiser garantir a formalidade do seu negócio.

1. Documentação
Todo Microempreendedor Individual deve guardar notas de mercadorias relacionadas ao negócio, documentos de empregados contratados e, também, o canhoto das notas fiscais que emitir.

2. Relatório Mensal das Receitas Brutas
Até o dia 20 de todo mês, o MEI precisa preencher – manual ou digitalmente – o Relatório Mensal das Receitas que obteve no mês anterior –, anexando a ele todas as notas fiscais emitidas e de compras de produtos e serviços. Esses relatórios mensais não precisam ser entregues a ninguém, mas são extremamente úteis na hora de preparar a Declaração Anual Simplificada ou para controlar estoques e gastos.

3. Declaração Anual Simplificada (DASN)
Anualmente, é necessário declarar o valor do faturamento total do seu empreendimento no ano anterior. A Declaração é feita através do Portal do Simples Nacional até o dia 31 de maio de cada ano, sendo emitida apenas via Portal do Empreendedor.

4. Atraso do pagamento
Todo mês, o MEI deve realizar o pagamento de suas obrigações tributárias pelo Documento de Arrecadação Simplificada do MEI (DAS-MEI). Caso esqueça, o empreendedor será cobrado com juros e multa. Os juros são calculados com base na taxa Selic, sendo de 1% apenas no primeiro mês de atraso, enquanto a multa é de 0,33% por dia de atraso, sendo limitada a 20%. Para pagar a nova taxa, é necessário gerar um novo DAS relativo ao mês em atraso.

5. Contabilidade
Embora o MEI seja dispensado da contabilidade formal, como livro diário e razão ou livro caixa, precisa zelar pelo seu negócio e ter controle em relação ao que compra, vende e o quanto ganha com tudo isso.

6. Trabalho para outras empresas
O Microempreendedor Individual fica expressamente proibido de realizar cessão ou locação de mão-de-obra, o que significa que o benefício fiscal concedido pela Lei Complementar 128/2008 – que instituiu o Regime Especial Unificado de Arrecadação de Tributos e Contribuições devidos pelas Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Simples Nacional) – é destinado ao empreendedor e não à empresa que o contrata.

7. Alteração e baixa da inscrição
É essencial que o empreendedor mantenha todos os seus dados cadastrais atualizados. Por meio do Portal do Empreendedor, é possível alterá-los ou fazer a baixa da Inscrição sem custos.